quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Igualdade. Que igualdade?

“Sou igual a vocês, passei fome e não estudei, mas cheguei lá.”
Frase de efeito imbatível proferida por alguém que não acredita no como nem no porquê está lá. Lá onde?
A ficha ainda não caiu.
Sua igualdade é com uma minoria de desocupados, analfabetos, preguiçosos e proletários que hoje sobrevivem com suas benesses. Tenho com ele duas paridades; respiro o mesmo ar e minha mãe também nasceu analfabeta. Infelizmente.
Ainda não percebeu que dentre seus eleitores estão os mesmos que colocaram lá o macaco Tião e o bode Ioiô como vereadores mais votados e um índio analfabeto como deputado federal em sinal de descaso, revolta ou protesto. Somados aos que apostaram no azarão e aos que foram vitimas de propaganda enganosa, lhe auferiram este poder absoluto.
Já se passaram quase oito anos e mesmo sem oposição não consegue se relacionar com a câmara e o senado. Sua competência e autoridade como presidente é inversamente proporcional à sua popularidade como tal.
Confunde fimose com aftosa, tapume com tatame e mangabeira com seringueira. Isto não é novidade para quem viaja pelo mundo cometendo gafes como a de atravessar o Atlântico em direção ao Brasil partindo dos EUA. Seu cérebro não foi capaz de ajudá-lo a concluir o supletivo de segundo grau neste período por isso não sabe que há cinqüenta anos a Alemanha se dividiu em dois países com políticas e capitais diferentes. Também não sabe que descendente de índio sul-americanos não beija mão de rainha, muito menos a face.
Mas mesmo sem saber ele chegou lá e agora será obrigado a adquirir um diploma numa das universidades licenciadas ao MST pois quando for associado aos crimes de corrupção, formação de quadrilha, peculato e outros já investigados e denunciados terá direitos à uma cela especial para continuar mantendo também a igualdade.
Mete medo o terceiro mandato? Depende de qual lado estás. Se és analfabeto, desocupado, preguiçoso, proletário, recebe cestas básicas, cultua ou pertence a esta legião de déspotas iluminados. Aplaudas.
Se és alfabetizado politicamente, és produtor, geras impostos e empregos, tens orgulho do pão oferecido aos filhos fruto do seu trabalho. Temas.
Passar da primeira opção para a segunda é impossível mas o inverso é só uma questão de tempo. Verás.
A natureza conspirou a seu favor colocando-o no lugar certo e na hora certa frente ao espelho de Baby Doc com um cofre infinitamente maior.
Não sei até quando o país continuará crescendo sob o efeito de administrações anteriores e sem que o seu atual presidente saiba onde os dois estão. A carruagem segue seu caminho na escuridão ignorando seu inerte e bufão condutor até que ele descubra onde está ou o que foi fazer lá.
Em breve nossas esperanças estarão extintas, meditaremos sobre as oportunidades de impeachman perdidas e lamentamos os avisos que desprezamos.
A hora mais escura é a que precede a aurora, e esta hora ainda não chegou.
Igualdade!... Nunca.
Somos diametralmente opostos. Nem vereador eu sou.