sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Esse branco de olhos azuis...

Lula é a prova de nossa incapacidade de pensar direito. “Balu”

Linkei essa postagem do Balu com o intuito de torná-la atual e afirmar que também são minhas, suas palavras.

Desde os mais de 11 meses que cheguei aqui na Irlanda eu poderia dizer tranquilamente em não mais do que poucas linhas todas as vezes em que o Brasil foi notícia ou simplesmente citado em algum dos telejornais ingleses que costumo ver aqui. Pelo teor das matérias você não estranharia mais o motivo de nos verem como uma nação exótica e sem importância. Seja pelo casal Nardoni, assalto ao Pelé, guerra campal entre as polícias paulistanas ou o assassinato e estupro de jovem estudante inglesa em Goiás apenas reforçam o imaginário de um país distante, violento, no meio do mato.

E eis que somos brindados essa semana com mais um discurso tosco que dessa vez mais do que irresponsável é ainda mais grave do que possa parecer de imediato. Lula em compromisso com Gordon Brown, Primeiro-Ministro Britânico, saiu-se com uma frase de alguém que vê o mundo por um prisma ignorante e obtuso: essa crise (financeira) foi feita por gente branca de olhos azuis.

A acusação é simplista porque ignora que os últimos presidentes do BC brasileiro são brancos também, assim como o são os presidentes das principais instituições financeiras do país. E ela é ignorante por mostrar desconhecer que o presidente do CitiBank é um indiano e do Merril Lynch um negro. É também uma afirmação racista que atribui à cor da pele o resultado de uma ação. E é racista ainda na medida de que não seria dado a Gordon Brown o direito de fazer críticas a países africanos lembrando da cor da pele dos políticos locais. Se Brown fizesse isso estaria rebatendo críticas até agora, mas no caso de Lula, a ignorância de alguém que se comporta como se estivesse em um circo acaba o absolvendo. Ou seja, ele pode por não saber o que faz.

O outro ponto é que a “bronca” é sempre em país rico. Você consegue imaginar Lula dando discurso contra protoditador? Lula quer ser o nosso Robin Hood. Ele enxerga o mundo como um idiota guerrilheiro que divide os países em pobre bom e rico mau. É um raciocínio torto como tronco no cerrado.

Pois até quem tem simpatia ou votou nele sabe de sua pequenez intelectual e de sua fraqueza em compreender a realidade da vida fora dos sindicatos, assembleias ou do Palácio do Planalto. Mais do que dar um “pito” em um dos homens mais importantes do mundo, Lula acaba mostrando quão rasa é a sua lógica reforçando a visão equivocada (??) do mundo sobre nosso país. A reação da fleumática imprensa britânica (não confunda com tablóides) não poderia se diferente classificando o discurso de “bizarro” e “rancoroso”. Pois quem não se lembra quando Lula disse que um dia acordou “enfezado” e pediu que ligassem para George W. Bush? O mundo dele é assim.

Aqui eu nem queria falar mal do Lula, tarefa fácil, convenhamos. Quem me conhece sabe que no Lula e no PT eu não voto nem amarrado. Eu poderia aqui no blog me dedicar apenas a falar sobre o mal que essa turma representa ao país, mas não quero. Esse blog, apesar de ser meu, não é um blog político. Pois alguns dias atrás eu trocava e-mails com alguns amigos e falávamos da opinião sobre a aprovação ao atual governo e juntamente com apenas 2 outros colegas a nossa avaliação foi de “regular”. Pronto! Foi o suficiente para termos que nos explicar visto que a reprovação era grande.

Eu confesso que até eu me surpreendi com o meu “regular”. Estranho, não? Mas o fato é que eu acho de verdade que o Lula não fez grandes barbeiragens como presidente. Essas bravatas dele, sua especialidade durante toda sua vida pública, não são obras de governo. O que me incomoda e me envergonha nem posso dizer que seja o Lula em si, mas o que ele representa. No meu MSN até as próximas eleições estará a mesma frase que coloquei ao final da última eleição presidencial:

Lula é a prova de nossa incapacidade de pensar direito.

O Lula não é a causa, ele é um símbolo. Se para muitos ele representaria pela primeira vez a chegada de um nordestino ou de um pobre ao poder (ambos são falsos), para mim ele representa a vontade de um povo de aprovar e eleger alguém sem preparo, que tem apreço pela bebida maior do que aquele que tem pelo trabalho, que considera o estudo não essencial. O Brasil é isso, um povo que pelos representantes que escolhe também foge do trabalho, do estudo e do preparo. É um país que elege algo que não funciona, que mente, que faz um jogo sujo por bravatas assumidas e se vê sem vergonha alguma cercado por bandidos amigos que julga necessários e inevitáveis, como um preço rumo ao fim que julga glorioso. Somos isso, um país corrupto na essência, acomodado e também acovardado para gerar mudanças. O pouco nos satisfaz. Jogue uma banana e o macaco sorri para você. Estamos fadados a ser matéria de segunda categoria em telejornal de primeiro mundo, somos a carne de 2a encostada no açougue. Sendo assim, os ricos fazem é bem mesmo em ignorar a nós brasileiros, um povo que muito bem disse o Clodovil, um sujeito engraçado e inteligente que nos abandonou recentemente. Quando perguntado sobre a ética da Câmara dos Deputados em Brasília ele perguntou sobre qual ética estavam falando já que o brasileiro não tem ética. É o povo malandro que é sempre representado à altura em todas as esferas da representação política. Merecemos cada um dos políticos que temos.

Fonte: Blog do Balu

4 comentários:

Sobre o ombro de gigantes disse...

Prezados,
Quem é "o povo" que elegeu FHC?
Recuso-me a aceitar que a eleição de FHC em 1994 e sua reeleição foi fruto de algum estelionato político.

Recordamos que até a oposição derrotada andou falando em governo paralelo e realizou uma “marcha” pelo país para "o que" não se sabe bem direito.

O que elegeu FHC foi o plano real. Foi o controle da inflação. Não foi seu histórico político ou seu reconhecido ateísmo. Foi o bolso do povo. Foi a classe média (por definição aquela que é capaz de comprar um bem durável...)

Novamente o bolso do povo faz vista grossa para denuncias de mensalão e a presença do PMDB no governo; etc. e dá os índices de popularidade que lula tem.

Será que o "povo" possui uma incapacidade de pensar ou já pensa de forma conviniente?

Luiz

Alexandre - Condor disse...

Valeu pelos votos de Natal Altamirando (só agora que li)

Feliz Natal, agora atrasado e um ótimo 2010 pra você e sua família!

Que Deus te abençoe, mesmo se você não acreditar nele! hehehehe

Grande abraço!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Antes de mais, quero agradecer as visitas e comentários ao meu Rochedo. Só agora retribuo, porque tenho estado fora de Portugal. Espero que desculpe e compreenda.
Em relação a Lula ( talvez seja o distanciamento), devo dizer-lhe que nutro uma enorme simpatia e admiração por ele. Terá, como bem refere, um discurso um pouco desajustado a um Presidente, mas parece-me que fala com o coração e directamente ao povo brasileiro. Pelo mens é isso que sentem as minhas costelas sul-americanas, divididas entre o Brasil e a Argentina.
Um grande ano de 2010 para si e todo o Brasil!

Carlos Bayma disse...

Convido-o a participar do Blog SOL – Saúde On Line.
http://saudeonline-cb.blogspot.com/
Carlos Bayma