domingo, 23 de janeiro de 2011

O que todo criacionista deveria saber.

Parte Xlll - A inquisição

A inquisição católica romana foi uma das maiores desgraças que ocorreram na história da humanidade. Se iniciou sob o comando do papa Teodoro l (646-649) que mergulhava sua pena em vinho consagrado antes de sentenciar a morte dos supostos hereges, que em sua maioria eram mulheres. Durante 1.200 anos, um número estimado em mais de 75 milhões de pessoas foram torturadas, com requintes de crueldade, em nome de Jesus. O indivíduo é detido sem qualquer aviso e levado perante um juiz. ¨Foi você quem criou uma tempestade destruindo as colheitas da cidade?¨ “Foi você que matou seu visinho com mau olhado?” ¨Acaso duvida que Cristo esteja corporalmente vivo na eucaristia?¨ “Foi você que se transformou num gato para atazanar seus desafetos?”.

Não perceberá que este tipo de pergunta não permite resposta exculpatória. Ninguém lhe dirá o nome de seus acusadores, pouco importa. Mesmo que contrariassem as acusações contra si, seriam simplesmente punidos como falsas testemunhas ao passo que suas acusações originais conservariam seu peso como prova de sua culpa. Mas resta-lhes uma alternativa: Pode admitir sua culpa e identificar seus cúmplices. Nenhuma confissão será aceita sem que haja outras pessoas envolvidas em seu crime.

Agora enfrentará um castigo proporcional à gravidade dos seus pecados. Flagelação, renúncia à suas propriedades, longo período de encarceramento e quem sabe, para o resto da vida. Ou poderá insistir na sua inocência (afinal, não há muitas pessoas capazes de criar tempestades nem de se transformar em gatos). Em resposta, seus carcereiros ficarão encantados por poderem conduzi-lo aos limites extremos do sofrimento humano antes de o queimarem na fogueira. Poderão aplicar-lhes parafusos nos polegares ou nos dedões dos pés, uma espécie de torno em forma de pêra poderá ser introduzido em sua boca, vagina ou ânus que serão apertados até não agüentar mais a dor. Poderá ser suspenso no teto (strappado) com os braços atados às costas presos a uma roldana com pesos amarrados aos pés para deslocar os ombros.

Se tiver a infelicidade de se encontrar na Espanha onde a tortura judicial atingiu um nível de crueldade inimaginável, poderá ser colocado numa cadeira espanhola. Um trono em aço munido de barras de ferro para fixar os ombros e o pescoço. No intuito de salvar sua alma, será colocado um braseiro em seus pés tostando-os lentamente. Como a mácula da heresia é muito profunda, sua carne será untada com gordura para impedir de arder demasiadamente rápido. Ou será atado, de costas, a um banco com um caldeirão cheio de ratos colocado, de fundo para cima, sobre seu abdome. Mediante a aplicação de calor ao ferro, os ratos começarão a esgravatar sua barriga em busca de uma saída.

Se porventura sobreviver a qualquer destas condições extremas e admitir aos seus algozes que é efetivamente um herético, um feiticeiro ou uma bruxa, será obrigado a confirmar isto perante um juiz inquisidor. Qualquer tentativa de desmentir alegando que sua confissão foi obtida mediante tortura, terá duas opções à escolha: Será devolvido a seus torturadores ou irá direto para a fogueira.

Acaso se arrepender de seus pecados, estes homens compassivos cuja preocupação com o destino de sua alma eterna parece não ter limites, farão a gentileza de estrangulá-lo antes de acender o fogo. Se uma mulher fosse acusada de bruxaria, ficava na iminência de sofrer uma tortura muito especial por parte do clero sedento de sexo. Os sacerdotes católicos tornaram-se assassinos, estupradores e voyeurs.

Métodos de combate a heresias também foram utilizados por igrejas protestantes na Alemanha e Inglaterra, principalmente na perseguição contra católicos e praticantes de bruxaria.

Heresia é heresia, e qualquer pessoa que acredita que a bíblia contém a palavra de infalível de Deus, compreenderá a razão pela qual estas pessoas tinham que ser mortas. “Faça-se a barba aos cães”. Quando um homem imagina que só precisa acreditar, sem provas, na verdade de uma preposição, que seu Deus o protege e que os não crentes irão para o inferno, torna-se capaz de tudo. Qualquer indivíduo, cristão ou não, conhecendo a história da inquisição não verá, mais, o cristianismo com os mesmos olhos.

Comparada com os horrores da Europa medieval ou com a influência negativa do cristianismo quanto a evolução da humanidade, o terrorismo muçulmano parece brincadeira de criança.

Milhões de cristãos e mulçumanos continuam a organizar suas vidas em função das tradições proféticas que não se concretizarão mesmo jorrando rios de sangue em Israel. Não é difícil imaginar que as profecias de uma guerra assassina, se levadas a sério, podem realmente se concretizar. Ainda mais quando um queima a Bíblia do outro.

14 comentários:

Guiomar Barba disse...

Altamirando, sua postagem me deixou crendo mais ainda no cristianismo. Eu conhecia algumas monstruosidades da inquisão, mas essas, chega as raias do inimaginável. Esses algozes perdem para qualquer Elias Maluco.

Meu querido, que tem haver o cristianismo com aqueles templos do próprio satã? Isto me faz crer mais ainda no inferno, porque somente lá esses diabos podem pagar as crueldades que fizeram com seres humanos.

Nada hoje se compara com o satanismo da inquisição; até custo a acreditar que foi verdade.

Abraço.

MIRANDA disse...

Altamirando
Cara, qual é daquele verme levantando ali a mulher? O que ele tá querendo fazer meu nobre com ela? rsrsrsrs.
Infelizmente existem os malucos e o pior é que eles estão soltos e estamos no meio deles. Te segura meu brother.

Altamirando Macedo disse...

Miranda,esta tortura (strappato) particada durante a inqisição apesar de ser bem utilizada, não era a mais cruel e por muitos séculos a igreja alimentou o crime em nome de Deus para o seu enriquecimento ilícito.
Se você perceber, até hoje a sociedade sofre com suas contemporâneas promulgações em bulas.
Abraços.

Altamirando Macedo disse...

Guiomar Barba, você me pergunta o que tem haver o cristianismo com todas estas aberrações cristãs e anti-humanas. Então, você não sabe que o cristianismo está fundamentado neste mar de lama? Você, também, não sabe que a inquisição e as cruzadas foram promovidas pelo cristianismo e assassinaram, com crueldade, milhões de pessoas em nome de Deus? Se você acredita que Deus sempre existiu,concorda que ele foi conivente? Não disassocie o Deus dos evangélicos, pois o protestantismo é uma versão barata do catolicismo. O pau que dá no Zé, dá no José. O mesmo Satã que guiou a inquisição cotinua sendo louvado. Contole de natalidade, abôrto, células tronco, transgênicos, proteção a criminosos(pedófilos da instituição) entre outros crimes.
A informação chega aos borbotões.
Abraços.

Juci Barros disse...

Que época horrorosa, mas o pior é que ainda existem os que fariam o mesmo ou os que fingem que nunca houve.

Beijos.

Altamirando Macedo disse...

É Juci Barros. A igreja varre a lama de sua fundação para baixo do tapete e os cegos não vêem.

Guiomar Barba disse...

Altamirando, eu insisto em dizer que toda aquela desgraça não tem nada haver com o cristianismo, o fato da igreja católica usar Deus naquela bárbarie não significa que eles eram cristãos, é óbvio que eram anticristo, tampouco estou desassociando o Deus dos católicos dos evangélicos, porque ambas as religiões acreditam em um mesmo Deus e todos quantos acreditam, repudiam com asco toda aquela loucura diabólica.

Quanto a você dizer que o evangélico é uma versão barata do catolicismo, perdão amigo, mas você não sabe realmente o que é ser evangélico, você se respalda no testemunho dos pseudos evangélicos.

Abraço.

Altamirando Macedo disse...

Guiomar Barba, então você insiste em dizer que a inquisição não foi promulgada pelo cristianismo que as indulgências não foram em prol da igreja e que os papas de Teodoro l a João XXlll não foram seus beneficiários.Você não acredita que o papa Sixto lV era cristão e promulgou no dia 01/11/1478 a mais cruel das inquisições,a espanhola.Então, você acha que os 190 papas deste período não eram representantes de Deus e líderes do cristianismo.
É, realmente eu não sei o que é ser evangélico. Eles não tem história, seu fundamentalismo se baseia numa transmutação barata da seita que causou sua origem e já está em decadência, a católica. Copiou seu Deus, seus mandamentos, sua história e adaptou seus livros ao seu novo tempo, convenientemente.
Pregam o bem, são monoteístas e fazem lavagem cerebral em crianças como todas as outras seitas, mas se intitulam os eleitos. Se convencem que são os únicos portadores de um ingresso ao céu.
É, realmente, eu não sei que é ser evangélico.

Guiomar Barba disse...

A inquisição foi promulgada por falsos cristãos, não havia representantes de Deus, mas sim homens monstruosos, com interesses escusos.
Que culpa teria eu, se alguém usasse meu nome para o mal? E pessoas que confiavam em mim, fossem enganadas?

Os representantes de Deus são aqueles que seguem os passos de Jesus. Qualquer discurso que não viva o amor é puro falácia.

Realmente, o protestanismo veio com a luz que iluminou Lutero, no entanto, o verdadeiro protestante não segue os passos do reformador e sim uma consciência transformada por valores espirituais sob a iluminação do Espírito Santo de Deus. Temos um cerébro, e cremos também que temos um espírito que é a faculdade de comunicarmo-nos com o mundo espiritual, ou seja com Deus.
Deus não é monopólio da igreja católica, nem tão pouco ela ou qualquer outra instituição humana detem nenhum poder.

Quanto as nossas crianças, nós ensinamos a elas aquilo em que cremos, como você ensinou aos seus filhos aquilo em que você crer ser verdade, mas ninguém pode impor religião a ninguém, mais cedo ou mais tarde cada um questiona, busca e decide o que quer da vida, foi assim na casa dos meus pais com os onze irmãos que tenho, alguns deles não seguem o evangelho e também com muitos outros amigos que conhecemos.
Eu mesma tive meu encontro com Deus sozinha, depois que sai da minha casa e fui viver a minha vida. Sou inabalavel na minha fé e continuarei crendo em Deus porque Ele tem sido muito pessoal para mim.

Abraço amigão.

Guiomar Barba disse...

Quanto ao céu, ninguém tampouco é proprietário dele para dizer quem entra lá. Até tem um hino que se canta na igreja evangélica que eu gosto; que diz:

Um dia no céu eu hei de ver o meu salvador
O cordeiro de Deus, que meus pecados na cruz pagou
Seu sangue verteu por mim morreu na amarga cruz
Pelo seu grande amor foi que me salvou
O meu bom Jesus.

"Uns que eu não pensava"
entrar no céu, então la´verei
Cheios de salvação
Com palmas nas mãos
Louvando a Deus.

Isto é um tapa na cara de quem julga o próximo.

Beijo.

Altamirando Macedo disse...

Guiomar Barba, esta é a sua aceitação da história que passa a ser sua verdade.Quanto a isto, tudo bem. Respeito, apesar de ser contra. Só não entendo uma coisa: os evangélicos falam muito em cordeiro de Deus em referência a Jesus. Reverenciam o pão e o vinho como se fossem sua carne e o sangue de Cristo. Isto, para mim, é atavismo. Durante a idade média os judeus comemoravam seus casamentos e celebravam suas crenças assando um cordeiro regado a vinhos. Os cristãos deixaram de fazer sarifícios de animais em nomede Deus, mas continuam com a mesma filosofia virtual. Continuam carnívoros e hematófagos. Quando eu acredito que a igreja cruel e sanguinária,é porque ela já me deu provas. Qualquer religião.

Fabrício Santiago disse...

Bom, enquanto houver na terra ignorantes, haverá cristianismo e religiões. São feitos um para o outro.
Estive no Peru em dezembro e janeiro passados e numa cidade chamada Cajamarca havia um lugar chamdo "Cuarto del Rescate". Bom, esse quarto foi o onde os espanhóis cristão prenderam Athaulpa o rei do Incas e exigiram dele com resgate que abarotasse o quarto de ouro até onde seus dedos alcansassem, mesmo com athaulpa pagando o resgate foi assassinado pelos espanhois. Ainda em Cajamarca exite uma bela igreja católica que foi construída diante de uma praça onde os espanhóis assassinaram 7000 incas. Entrei na igreja e estava lotada de peruanos, descendentes dos incas masacrados, perguntei a uma mulher - Como vc pode fazer parte de uma religião que massacrou 7000 incas a menos de 20 metros daqui? RELIGIÃO QUE MASSACROOU TODOS OS POVOS SÍLVICOLAS DAS AMÉRICAS EM NOME DE JEUSUS.
Bom essa mulher deu a mesma resposta que esse senhor Guiomar deu, ela não se importa com isso, se importa apenas com sua própria salvação....

abraços

PS:Aproveito pra avisar que a acanhada Narroterapia foi atualizada por mim. É o 3º capítulo da saga Autópsia de uma Corneada.

Te espero por lá com seus comentários.


http://narroterapia.blogspot.com/2011/03/autopsia-de-uma-corneada-iii.html

Altamirando Macedo disse...

Fabrício Santiago, conheço bem a história dos incas sendo traídos e massacrados por Pizarro, em Cajamarca, e em nome de Deus. Nem Hitler conseguiu ser tão cruel.
Claro que retribuirei o prestígio. Me aguarde!
Abraços.

Anônimo disse...

povo doido