sexta-feira, 21 de maio de 2010

O que todo criacionista deveria saber


Parte V - História Cristã

Noé

Noé nasceu antes da I Dinastia e viveu durante 900 anos, alcançando a III Dinastia. Sobreviveu a 18 reinados de Faraós Egípcios e foi a 10ª geração após Adão.

A Bíblia diz que, Deus comandou Noé para construir um barco por sua inspiração, este barco salvaria Noé, toda sua família e todas as espécies de animais do dilúvio. A história do dilúvio, como todas as outras do velho testamento, não é um fato exclusivo da Bíblia. Esta história escrita por Moisés é similar a outras mais antigas, no entanto sua importância reside no fato de ser, a história do dilúvio, um marco entre duas formas de contar o tempo. O ano solar, baseados nas estações do ano ou, no caso, das cheia do Nilo e o ano lunar, baseados nas luas cheias ou nas marés de Sigízias. Este último explicaria a alegada longevidade dos lendários personagens Bíblicos. Tal história também pode ser observada entre os gregos antigos no mito do Deucalião.

Noé teve três filhos, Sem, Cam e Jafé, que entraram para a história como formadores de Nações e era adepto ao alcoolismo. A Bíblia atribui a origem Semita para Hebreus, Caldeus, Assírios, Persas e Sinos. Os Cananeus, Egípcios, Filisteus, Hititas e Amorreus eram descendentes de Cam e estabeleceram-se em Canaã, no Egito e na África. Já os descendentes de Jafé se estabeleceram na Europa e na Ásia Central, eram os Gregos, Trácios e Citas. Quando vários destes povos já existiam muito antes que o próprio Adão.

A Arca ou Safina está mais para um barco amazônida do que para um navio. Media 157m de comprimento, 26,2m de largura e 15,7m de altura dividida em três andares totalizando 64.580m³, portanto insuficiente para a acomodação de tantos animais e seus proventos para 300 dias. Ainda mais que Noé não jogou esterco ao mar.

A fé Bahäi, uma mistura de islamismo, hinduísmo e outras religiões, respeita a Arca e as inundações como figuras simbólicas. Nesta crença, apenas seguidores de Noé estavam espiritualmente vivos devido aos seus ensinamentos, enquanto os descrentes estavam espiritualmente mortos e aniquilados pela inundação. Outros já sugerem que a inundação foi, meramente, local e que a Arca foi, portanto, uma barcaça em vez de um navio como mostra Ron Wyatt em 1980. Foi encontrada uma tabuinha em Nipur, na Babilônia, com datação de 1.600 aC contando a história de uma devastadora inundação. Os sumérios também relatam uma história de dilúvio, muito antes dos Hebreus surgirem como povo.

Há muito se procura pela Arca de Noé como se existisse uma madeira que suportasse 5.000 anos de intempéries. Se a Arca de Noé fosse feita de pedra como as pirâmides, Harapa ou Mohenjo-Daro, já a teríamos encontrado, ainda mais com localização determinada.

A história de Noé começa com uma impostura, segundo a Bíblia Matusalém viaja ao encontro de Enoque para lhe narrar a revelação divina para o futuro feito de Noé. Enoque 106:13-17. Porém os judeus não aceitam os livros de Enoque e que Matusalém não poderia ter feito qualquer alusão a respeito de Noé a Enoque, pois este já não poderia ser encontrado muito antes do nascimento de Noé. Gênesis 5:21-29.

Um comentário:

Fabrício Santiago disse...

Deus fracassou então. Pq ele destruiu o mundo e não adiantou nada...rs Continuou tudo igual. Mas ele com ser onisciente deveria saber disso..hehehe
Essa coisa de arca de noé é talvez a exageração maior da bilbia. Imagina todas as espécies de todos os animais da terra, mais viveres para 300 dias......Um casal de leões seria o bastante pra tornar impossível essa empreitada.
Esses hebreus eram uns baita duns inventores de histórias da carochinha.